Procedimentos Vasculares

Os procedimentos vasculares visa a melhora dos sintomas e a satisfação estética do paciente, mas para melhor indicação será necessário um diagnóstico que é feito pelo exame clínico durante consulta médica, onde será solicitado exames complementares caso necessário.

Um dos métodos mais comuns e conhecidos da cirurgia vascular é a intervenção tradicional  que envolve o tratamento clínico com o uso de meias de compressão elástica, prática de atividade física regrada e controle dos fatores desencadeantes, como a obesidade.

 

Foram criadas técnicas nos últimos anos de modo a facilitar os procedimentos. Conheça os detalhes de cada uma.

Cirurgia tradicional - Por ser um método já conhecido, a cirurgia tradicional ainda é a mais utilizada em casos vasculares. Para o tratamento de varizes ou pequenas obstruções são feitas pequenas incisões na pele, de onde o médico retira a artéria que apresenta problemas.

Já em casos mais complexos, como em veias mais profundas ou safenas, são necessárias incisões maiores, geralmente na região da virilha, para que a artéria possa ser removida ou para que o local da obstrução seja acessado.

Laser com Escleroterapia- O laser é um dos métodos que mais vem crescendo nos últimos anos. Seu uso se dá principalmente no tratamento de varizes. Ele pode ser utilizado de maneira mais superficial em varizes menores, atravessando a pele e indo direto para a parede da artéria, ou em  cirurgias de veias internas, especialmente safenas. Neste caso, é introduzida uma fibra na veia e acompanhada através de ultrassom. Ele funciona promovendo uma reação física térmica, aquecendo as varizes e causando uma reação inflamatória, eliminando o vaso doente.

Radiofrequência - O tratamento de radiofrequência é um método minimamente invasivo, realizado a partir da energia de radiofrequência utilizada para aquecer as paredes das veias. Para isso, é colocado um cateter, e esse aquecimento promove encolhimento da proteína do colágeno presente na parede da veia, destruindo-as.

Escleroterapia com espuma - Este procedimento é recente, mas bem simples e não necessita de incisões ou internações. Com o auxílio de um aparelho de ultrassom, o médico injeta uma espuma especial na veia danificada com a intenção de destruí-la. A partir disso, o organismo passa a utilizar as vias ao redor, normalizando o fluxo sanguíneo.

Escleroterapia com glicose - Consiste na aplicação de uma injeção contendo uma solução de glicose a 50 ou 75% diretamente nas varizes, fazendo com que elas desapareçam por completo. Trata-se de um procedimento relativamente simples, indicado para vasos e varizes de até 2 mm. Por se tratar de uma substância natural e que é facilmente absorvida pelo organismo, a glicose oferece baixos riscos de complicações, ou seja, não causa alergias, coceiras e irritações.