Gastroenterologia

O gastroenterologista é o médico habilitado para fazer diagnósticos e tratar doenças que atingem o aparelho digestivo. Após 6 anos na faculdade de medicina, o profissional deve participar de um programa de residência específica, com duração mínima de dois anos para se tornar um especialista na área.

O médico também deve fazer uma prova para receber o título, a qual é formulada pela Associação da especialidade médica. Apenas o profissional com título de especialista reconhecido pelo MEC pode se denominar “gastroenterologista”. Esse especialista pode atuar na área de clínica médica, realização de exames, como endoscopia e colonoscopia, e na cirurgia gastroenterológica.

Ademais, o gastroenterologista também pode ser o responsável por áreas que ainda não são consideradas especialidades médicas no Brasil, mas que são diretamente relacionadas com a gastroenterologia e precisam de um médico com formação acadêmica adicional.

Esse é o caso da endoscopia digestiva, hepatologia, gastroenterologia pediátrica, nutrição parenteral e enteral. 

Alguns sinais e sintomas característicos que envolvem órgãos relacionados à digestão são indícios de que você deve procurar o gastroenterologista. Entre eles estão: 

  • enjôo;

  • azia ou queimação no estômago;

  • refluxo;

  • vômitos;

  • alteração na digestão;

  • dor abdominal; 

  • diarreia;

  • prisão de ventre;

  • gazes;

  • inchaço ou distensão abdominal.

Caso note a presença de qualquer um desses sinais ou sintomas, procure imediatamente ajuda profissional. Somente assim é possível identificar o problema, ter o diagnóstico correto e receber o tratamento adequado.

Quais doenças tratadas pelo gastroenterologista?

Conheça quais são as principais patologias do aparelho digestivo diagnosticadas e tratadas pelo gastroenterologista. 

Doença do refluxo gastroesofágico - Provocando muita dor, azia e queimação, a doença do refluxo gastroesofágico é causada devido a uma disfunção no esfíncter que conecta o esôfago ao estômago. Assim, parte do conteúdo estomacal, que tem uma acidez elevada, retorna para o esôfago, o que provoca lesões no tecido e gera os seus sintomas característicos.

Gastrite - A gastrite pode ser definida como uma irritação na parede do estômago. Essa condição acontece graças ao aumento na produção de ácidos gástricos, que corroem a camada protetora do órgão e começam a lesionar o tecido. Como sintomas, o paciente sente queimação e dor, assim como enjoos e má digestão.

Úlcera gástrica - A úlcera gástrica é uma lesão mais intensa na parede do estômago e pode ocorrer por diversos motivos. O primeiro deles é o agravo em caso de gastrite. Outra possibilidade é a presença de uma bactéria chamada H. pylori, que coloniza a mucosa do estômago e gera danos nele. Entre os sintomas estão dores fortes e sensação intensa de queimação no órgão.

Pedra na vesícula - Consequência da cristalização de sais biliares, especialmente o colesterol, a pedra na vesícula pode provocar dores abdominais e vômitos após as refeições. Além disso, nas crises agudas, as pedras podem até gerar o rompimento do órgão.

Hepatite e cirrose - As patologias que atingem o fígado também são tratadas pelo gastroenterologista. Entre elas estão as hepatites, que podem ter origem viral, medicamentosa, autoimune ou alcoólica; e a cirrose, quadro inflamatório crônico, causado pela hepatite ou pelo alcoolismo, que pode levar à insuficiência hepática. Os sintomas comuns dessas doenças são olhos amarelados, urina escura, fezes claras e aumento do abdômen.

Pancreatite - A pancreatite é definida como a inflamação do pâncreas, órgão responsável pela produção de hormônios como a insulina e o glucagon. Essa patologia surge de forma súbita e pode durar dias ou permanecer por muitos anos. Entre as suas causas estão o desenvolvimento de pedras na vesícula e o uso crônico do álcool. Seu principal sintoma são dores fortes na barriga. 

Síndrome do intestino irritável - A síndrome do intestino irritável é uma doença inflamatória que provoca desconforto abdominal e diarreia. Suas causas ainda não estão bem definidas, porém a alimentação, os hábitos da rotina e o estresse na vida do paciente são fatores que contribuem para o seu desenvolvimento.

Intolerância à lactose - Esse tipo de intolerância alimentar acontece quando o corpo diminui ou deixa de produzir a enzima responsável pela quebra do açúcar presente no leite e derivados, conhecido como lactase. Isso faz com que os açúcares cheguem intactos até o intestino, onde são fermentados pelas bactérias da microbiota e são transformados em ácido lático, o que causa gases, cólica, inchaço abdominal e diarreia.   

Hemorroidas - As hemorroidas são veias inflamadas e inchadas na região do reto e do ânus. Causadas principalmente pelo esforço durante a evacuação, excesso de peso ou gravidez, esse problema apresenta como sintomas principais o sangramento e dores fortes na hora de ir ao banheiro. 

Câncer - Por fim, não podemos deixar de destacar que o gastroenterologista também é responsável por tratar os mais diversos tipos de câncer que atingem o aparelho digestivo, entre eles carcinoma de estômago, esôfago, fígado e intestino